COLEÇÃO DE UNIFORMES


Alexandre Alves - Programador
1. O que você lembra do tempo em que estudou no CEIC? Você sente saudades dessa época?
Lembro-me de cada detalhe, lembro-me principalmente do pátio, na época em que a quadra de esportes ficava bem no centro da escola, dos meus colegas de sala, do professor Júlio, do professor Jorge (meu preferido, embora eu não fosse seu melhor aluno). Lembro, também, de um momento em que o professor Sérgio me disse quando estava na 8ª série ainda: “Você deveria pensar em seguir uma carreira na área de publicidade”. Eu me lembro de cada momento, mas os inesquecíveis são os momentos de descontração com a equipe de professores e funcionários como o Tio Zé. Sinto saudades, e como eu sinto, pois o CEIC é responsável por grande parte da minha vida profissional.
 
2. O que mudou, na estrutura física do Colégio, da época em que esteve aqui?
Mudou praticamente tudo. Hoje é praticamente outra escola. Da época em que entrei até a época em que “tive” que sair, mudou muita coisa.
 
3. Você trabalha com websites, programação. Por que escolheu esta profissão? Arrepende-se de ter feito essa escolha?
Eu entrei na área meio que por conta do destino. Durante o período em que estudava no CEIC, entrei em uma banda de rock, daí então, passei a achar que acabaria por seguir carreira musical. Mas com o passar do tempo percebi logo que não tinha muito futuro, mas insisti.
Durante o tempo na banda eu sentia a necessidade de estudar cifras e partituras, mas de uma maneira mais interativa, com menos teoria e mais prática. Foi aí que fiquei sabendo de sites na internet que ensinavam teorias musicais de modo interativo. Daí surgiu o meu interesse em aprender algo sobre “produção de páginas de internet”.
Aproveitei que eu já tinha um certo dom para design, pois sempre fui conhecido no CEIC por ser um bom desenhista, e então, entrei em um curso de web designer e nunca mais saí do ramo. Hoje, sem nenhum arrependimento, eu sou programador com conhecimentos em diversas linguagens de programação, designer e empresário.
 
5. Dê uma dica para quem quer seguir essa profissão.
A dica que eu dou para aqueles que tendem a seguir essa profissão é de que, para ser um bom profissional da área de TI, é necessário muito empenho, horas de estudos e estar sempre preparado para se superar. A Tecnologia da Informação está em todos os lados. Especialize-se em uma subárea, pois quanto antes começarem mais chances terão de sucesso. Fiquem ligados nas tendências de tecnologia midiática, pois esta é uma área de grandes oportunidades. Estudem muito HTML, CSS, SQL, lógica de programação e conceitos de navegabilidade. Busquem informações atualizadas e pratiquem. Pois há 12 anos estou seguindo essa dica e cada dia eu aprendo mais e mais.
 
6. Deixe uma mensagem aos nossos alunos, funcionários e professores.
Quero dizer para o funcionário, em especial o tio Zé, muito obrigado por tolerar meus atrasos e dias em que esquecia minha carteirinha. Sua tolerância foi essencial para hoje eu ter me tornado quem eu sou. Para os professores, queria pedir desculpas pelos momentos em que os forcei a serem mais ríspidos comigo e agradecer por não hesitarem (risos).
Para o professor Sérgio um especial “Obrigado!”. Você é o culpado pela minha carreira e para o professor Jorge (Matemática) “Jorge, sabixão”.
Um forte abraço a todos e muitas saudades dos velhos tempos de CEIC.

COMPARTILHE COM UM AMIGO
Se você gostou do conteúdo desta página e deseja compartilhá-la com outras pessoas,
preencha os campos abaixo.
Seu nome:
Seu e-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Unidade Itapoã
R. Jaime Duarte do Nascimento, 617, Itapoã - Vila Velha-ES, CEP: 29101-620
Telefone: (27) 3320-5900