Prata da Casa


Patricia Azevedo

25/04/2018

Patricia Azevedo

Coordenadora do Dentinho de Leite (Educação Infantil)

Hoje, aos 38 anos, Patrícia se sente feliz com os rumos que sua vida tomou. Patrícia (ou Tia Patrícia) exerce a docência desde os 18 anos. Metade da sua vida é dedicada à Educação.

“Já passei por todas as séries, desde o maternal até o quinto ano,
pois, no Rio, não podíamos repetir a mesma turma, havia um constante rodízio entre os professores. Mas, houve uma escola onde trabalhei cinco anos  como alfabetizadora”.

Carioca da gema, suas irmãs são capixabas. Apesar de amar o Rio de Janeiro, acabou vindo para o Espírito Santo por influência delas, no início. “A princípio, vim por influência delas sim. Depois, meu marido recebeu uma proposta de emprego e essa foi a gota d' água para resolvermos vir de vez”.

Casada há 16 anos com seu primeiro namorado, tia Patrícia tem um filho de 11 anos, que estuda no Colégio CEIC, onde trabalha desde o início de 2014. “Comecei como professora do quinto ano. E lá permaneci até este ano, quando assumi o cargo de coordenadora no Dentinho de Leite”.

Com os novos desafios do ano de 2018, Patrícia conta para o Site do Colégio CEIC como é sua função na Coordenação da Educação Infantil.
Bom, devo zelar pelo bom funcionamento da unidade, cuidando do espaço físico, orientando as professoras quanto ao cumprimento das normas da instituição, realizando telefonemas nos eventuais incidentes com as crianças quando passam mal, para que os pais possam estar sempre cientes do que está ocorrendo com os filhos e possam assim estar seguros da rotina escolar. Faço a entrada e a saída, recepcionando tanto os pais quanto os alunos”.

No tempo livre, ela procura sempre estar com quem ama: “Procuro curtir minha família. Amo as praias capixabas e gosto de ver um bom filme com meus dois amores que são meu filho, Marcos  Azevedo Júnior e meu marido, Marcos Azevedo”.

E ela nos deixa uma ótima mensagem: “Gosto muito de uma frase de Monteiro Lobato em que ele diz que um país se faz com homens e livros... Sei que é meio boba, mas creio que só com grandes leitores é que realmente resolveremos os nossos problemas sociais. A era da tecnologia é maravilhosa, mas não há nada melhor que um bom livro. Virar suas páginas, viajar na história e sentir o cheirinho do papel. Amo ler e viajo completamente nas histórias, mas acima de tudo, gosto de livros que te façam pensar”.

E completa: “Ano passado, no quinto ano, lemos um livro que falava sobre isso, a falta de imaginação das crianças. Por isso, acho importantíssima essa proposta do CEIC em incentivar a leitura dos nossos alunos”.

Agradecemos sua participação Patrícia e desejamos sucesso neste novo desafio em nossa instituição.


VEJA AS FOTOS

Clique na imagem para amplia-la